Escola Pantheon

Artigo
Como tratar a estomatite na infância – ISABEL MALZONI


45885107_m-620x392

Os principais sintomas da estomatite são aftas, febre e falta de apetite 

A estomatite é um processo inflamatório que se dá na boca, geralmente por causa de uma infecção viral, e que infelizmente é muito comum na infância. As mães até arrepiam quando vêem aquelas aftas bem vermelhas, às vezes amareladas ou acinzentadas no centro, que surgem na garganta, parte interna das bochechas e céu da boca e causam bastante febre e dor. Além de causar irritabilidade e falta de apetite, chega a demorar 15 dias para passar. Mas pelo menos não é grave, explica Ana Cristina Fontenele Soares, pediatria e gastroenterologista do Hospital Infantil Sabará. Veja as dicas dela para evitar e lidar com a doença.

As causas
Na maioria das vezes, a estomatite é ocasionada pelo Herpes vírus humano simples do tipo 1(HSV-1). Mas também pode ser causada pelo vírus Coxsackie, que dá também lesões nas mãos e nos pés, ou seja, a famosa Síndrome Mão-Pé-Boca. Ambos vírus se aproveitam momentos de baixa imunidade, como por exemplo após uma gripe, para se manifestar.

Quais os sintomas?
Além das lesões na garganta e na boca, os principais sintomas são febre alta, na maioria das vezes perto de 40°, e dor. As gengivas também podem ficar nflamadas e até sangrar. Em lactentes, as aftas e as lesões provocam bastante dor, podendo causar dificuldade para se alimentar. Outros sintomas são excesso de saliva e mau hálito. Estes sintomas duram em média de 10 a 15 dias.

É grave?
Embora cause grande desconforto, principalmente nas crianças pequenas geralmente, a estomatite não é considerada uma doença grave. No entanto, em alguns casos pode ser necessária a internação para evitar desidratação ou controlar a febre.

É contagioso?
A estomatite é causada por vírus e, portanto, é contagiosa sim. A transmissão ocorre principalmente pelo contato. Os episódios são mais frequentes no outono e inverno, período em que os resfriados são mais frequentes. Outro fator que contribui para o contágio no inverno é a que as crianças permanecem mais tempo em ambientes fechados, favorecendo a transmissão do vírus.

Há como prevenir?
É difícil prevenir a estomatite, pois o vírus está presente no corpo tanto de adultos quanto de crianças. A prevenção pode ser feita evitando o contato com adultos com lesão de herpes ativa. Outras medidas importantes são: lavar sempre as mãos das crianças, higienizar os objetos que a criança leva à boca, não deixar as crianças compartilharem copos e talheres.  E para prevenir a disseminação da doença em escolas e creches, afaste as crianças com estomatite da escola durante o período da doença.

Como é o tratamento?
Como é uma doença causada por vírus, o tratamento é apenas sintomático. A doença se cura sozinha. O tratamento se baseia no controle da dor e da febre, no aumento da oferta de líquidos para criança para prevenir a desidratação (mesmo que a criança não consiga se alimentar, os líquidos devem ser oferecidos com frequência) e na limpeza das lesões da boca, que se faz necessária para evitar infecções secundárias.

Cadastre seu e-mail e fique sempre informado

Rua Aracaju, 196 - Barra - Salvador (BA)

Tel.: (71) 3235-2727

Entre em contato conosco